Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Planeamento Familiar

Este consultório tem como objectivo informar, ajudar e orientar os seus utilizadores na área da sexualidade e planeamento familiar.

Consultório de Planeamento Familiar

Este consultório tem como objectivo informar, ajudar e orientar os seus utilizadores na área da sexualidade e planeamento familiar.

Interacção medicamentosa

07.08.09, APF

Chamo-me Catarina e tomo a pílula a 4 anos. Neste momento estou a tomar a pílula cerazette (à 2 meses). O meu médico aconselhou após uma operação.

A minha dúvida é se o medicamento Broncho-Vaxon 7mg corta o efeito da pílula?!

No caso dos antibióticos, quanto tempo devo usar precauções adicionais?

Quanto tempo após a toma do antibiótico este poderá interferir com a eficácia da pílula?

O vosso blog é o máximo.

Beijinhos

Catarina

 

Olá Catarina

Relativamente às suas questões informamos que, segundo o Simpósio Terapêutico (programa informático de interacções medicamentosas), o medicamento Broncho-Vaxon 7mg não interfere com a eficácia da pílula cerazette.
No caso da toma de um antibiótico é importante saber que nem sempre estes interferem com a eficácia da pílula contraceptiva, depende sempre das substâncias que constituem o medicamento. Neste sentido, deverá comunicar sempre ao/à seu/sua médico/a que está a tomar a pílula, a fim de verificar a interacção medicamentosa. Também pode voltar a contactar-nos ou perguntar na farmácia para saber se existe ou não interacção entre o medicamento e a pílula e as precauções/cuidados que deve ter.  
Quando inicia a toma de uma medicação que interfere com a eficácia da pílula, não interrompa a sua toma. Utilize simultaneamente um método de barreira (preservativo) durante toda a toma da medicação e após a paragem desta, deve continuar a utilizar o preservativo até perfazer 7 tomas consecutivas da pílula. Somente a partir do 8º comprimido é que a pílula será eficaz. Também deverá analisar, antes de iniciar o medicamento, se teve relações sexuais e aconselhar-se com o/a seu/sua médico/a.

Caso necessite de mais algum esclarecimento, não hesite em voltar a contactar-nos.  
 Cumprimentos

A equipa

27 comentários

Comentar post

Pág. 1/2