Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Planeamento Familiar

Este consultório tem como objectivo informar, ajudar e orientar os seus utilizadores na área da sexualidade e planeamento familiar.

Consultório de Planeamento Familiar

Este consultório tem como objectivo informar, ajudar e orientar os seus utilizadores na área da sexualidade e planeamento familiar.

HIV/sida

23.09.09, APF

Desde já parabéns pela óptima iniciativa deste cantinho de partilha,
Gostaria de saber se existem quaisquer tipo de sintomas que indiciem infecção por HIV, bem como qual a diferença entre ser seropositivo e portador do vírus.
Obrigada.
António

 

Bom dia António
As infecções sexualmente transmissíveis (IST) são infecções provocadas por microorganismos, tais como: vírus, bactérias, fungos, parasitas e outros micróbios, que se transmitem, frequentemente, através de contactos sexuais desprotegidos, se um/a dos/as parceiros/as estiver infectado/a.
A transmissão de infecções é causada pela presença e multiplicação de agentes patogénicos que se encontram nos fluidos corporais (sangue, líquido pré-ejaculatório, esperma e secreções vaginais) ou nas mucosas da vagina, do ânus e do pénis.
As secreções sexuais (líquido pré-ejaculatório, esperma e secreções vaginais) de um indivíduo infectado, mesmo que aparentemente saudável e com “bom aspecto”, podem transmitir um ou mais microorganismos sempre que exista uma relação sexual (vaginal, oral ou anal), sem a protecção do preservativo.
Relativamente ao VIH, este é um vírus (designado por VIH1 e VIH2) que ataca e destrói o sistema imunitário do nosso organismo, isto é, destrói os mecanismos de defesa que nos protegem das doenças.
O VIH actua nas células do sistema imunitário (responsável pela defesa do corpo). Depois de entrar na célula, o VIH começa a agir e integra-se no código genético da célula infectada (ADN). As células atingidas pelo vírus são os Linfócitos T Auxiliares (CD4+), que são utilizados pelo vírus para se replicar.
Um indivíduo infectado pelo VIH, progressivamente, revela-se débil, frágil, podendo contrair ou desenvolver infecções muito variadas.
Este vírus pode permanecer “adormecido” no organismo, sem manifestar sinais e sintomas durante algum tempo. Neste período, os indivíduos infectados com o VIH, são chamados de seropositivos (quando um indivíduo é infectado com o VIH, torna-se seropositivo e pode infectar outras pessoas se tiver comportamentos de risco).
Ser seropositivo não significa que se tenha SIDA, ou que venha a desenvolver esta doença, mas sim que é portador do vírus e, que o sistema imunitário começou a produzir anticorpos, os quais são detectáveis através da realização de um teste específico.
A SIDA (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) é uma doença causada pelo VIH (Vírus da Imunodeficiência Humana) e está relacionada com a degradação progressiva do sistema imunitário, podendo ter vários anos de evolução. Uma vez instalado, o vírus invade e destrói um certo tipo de células do sangue (os Linfócitos T4), que são responsáveis pela defesa do nosso organismo contra as infecções.
São vários e não são específicos da SIDA, isto é, podem ser comuns a outras doenças. Tais como:
• gânglios inflamados em diferentes partes do corpo,
• perda inexplicável de peso,
• cansaço muito grande e sem razão aparente,
• perturbações respiratórias e tosse seca,
• aparecimento de manchas vermelhas na pele,
• fungos na boca.
O VIH afecta o sistema imunitário, debilitando-o sendo mais fácil outros agentes infecciosos se alojarem no organismo, provocando doenças que se tornam difíceis de tratar. As mais usuais são: Pneumonia, Tuberculose, Sarcoma de Kaposi (cancro da pele e mucosas).
Nos dias de hoje, existe medicação que ajuda um indivíduo seropositivo a retardar o aparecimento da SIDA, conseguindo uma melhor qualidade de vida.
O diagnóstico a realizar é feito através de análises sanguíneas, específicas para o VIH.
Esta análise detecta os anticorpos que o sistema imunitário do organismo produz contra o vírus ou mesmo o próprio vírus.
Esperamos ter esclarecido a sua questão, caso necessite ou fique ainda alguma dúvida não hesite em voltar a contactar-nos.
Cumprimentos
A equipa
 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.